terça-feira, 20 de novembro de 2012

Resenha Literária Dupla - O Carrossel e Dia da Tempestade

Tem coisa mais gostosa que entrar numa livraria (no meu caso aqui em Alagoinhas, a seção de livros das Lojas Americanas) e encontrar a Rosamunde Pilcher te esperando na prateleira? E pra maravilha ser completa, descobrir logo em seguida que trata-se não de um, mas de dois livros que fazem parte da Coleção Vira-Vira e custam os dois R$17,00!!!
Nessa deliciosa brincadeira eu acabei comprando 4 livros por R$34,00, da minha autora favorita, a Rosamunde Pilcher, uma autora inglesa, do alto de seus 80 e poucos anos, famosíssima romancista que não escreve nenhum livro novo há mais de dez anos mas que continua sendo muito prestigiada.
Já faziam mais de 10 anos, talvez uns 12 que eu li Os Catadores de Conchas e Victoria, quando me apaixonei pela forma magistral com que Rosamunde escreve, e não sei por qual motivo, mesmo comprando tantos livros todos os meses, nunca mais havia comprado nada de sua autoria, mas enfim, o fato é que de lá pra cá a história nunca saiu da minha mente, Rosamunde consegue entranhar suas histórias em nós e isso torna-se mágico e durante todo esse tempo eu nunca tinha esquecido o quanto ler um de seus livros é uma das coisas mais deliciosas a se fazer. A forma como descreve suas personagens, como as torna tão próximas e por vezes até familiares. Como somos levados a odiar uma personagem e amá-la na página seguinte, além das maravilhosas sensações olfativas que nos arrebatam, suas descrições são tão minuciosas que sentimos os cheiros dos cenários de suas hitórias.
 
Dessa vez, comecei lendo O Dia da Tempestade e terminei de lê-lo com um sonoro 'Ohhhh' e apertando-o contra o peito! A sensação é de que conheço pessoalmente cada uma das personagens de suas histórias, algumas mais, outras menos, mas é possível ter essa impressão pela forma tão incrível como as aproxima de nós. É possível ir além e conhecer cada bairro, cada rua, cada casa descrita, pelo esmero com os detalhes, e neste caso, em O Dia da Tempestade chega-se a sentir as rajadas frias de vento, o cheiro de limo e mofo e até mesmo a fumaça de um dos charutos do velho Greenville. Boscarva chega a ser absolutamente familiar e a sensação pós leitura é a de que estivemos lá e experimentamos um delicioso chá quente feito por Pettifer. A história inicia-se narrando a vida solitária da jovem Rebecca Bayliss que aos vinte e poucos anos nunca se apaixonara, certamente reflexo da vida amorosa desregrada de sua linda, confusa e imprudente mãe. Durante a leitura, é possível hora simpatizar por Elliot, hora se "quase'-apaixonar pelo misterioso e intrometido Joss, e neste último caso justamente por conta de seu mistério, estar sempre com um pé atrás, as revelações chegam surpreendentemente no final e eu, a cada revelação, pensava como podia não ter desconfiado antes. Enfim, chega de escrever senão isso aqui acaba virando um spoiler. É, sem dúvida, uma dica maravilhosa de leitura pras férias!
 
Em seguida li O Carrossel, uma história igualmente apaixonante, que nos amarra até o fim da leitura, porém consegue arrancar menos suspiros e menos emoções, o que não quer dizer que não seja uma ótima leitura. A questão é que o livro anterior é mais enigmático, mais envolvente e muito mais emocionante. Em O Carrossel conhecemos Prue, uma jovem inteligente, madura e independente, que mantem com certa má vontade um relacionamento com Nigel, este quer justamente o que Prue não deseja por enquanto - compromisso, pelo menos até conhecer Daniel, um jovem e renomado artista com o espírito tão livre quanto o seu. Prue e Daniel se conhecem por acaso na Cornualha, quando ela viaja até Holly Cottage pra cuidar de sua tia Phoebe a quem tanto ama. Seus caminhos ainda se cruzam com a doce e solitária Charlotte, uma menininha de dez anos de idade que arremata toda a história. É um bom livro, afinal Rosamunde é uma romancista inigualavelmente sensacional, mas a impressão ao fim da leitura é de que ficou faltando algo, como se uma continuação estivesse por vir, mas não vem. Era como se algumas insinuações feitas no decorrer das páginas ficassem aguardando que nós mesmos lhe déssemos vida e criássemos o restante da história. Chega né? Super recomendo a leitura também, não chega a ser arrebatadora, mas tem seu grande valor e dá pra se deliciar em suas poucas páginas. Queria mais, mas enfim...! *

E pra finalizar, que tal minha sala de leitura?
Beijos e espero que tenham gostado!!! ;**

10 comentários:

  1. Amei! Quero ler O dia da Tempestade. Amo livros enigmáticos e que nos envolve assim! *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc vai amar e vai ler numa sentada Sanzinha!
      Beijão!!!

      Excluir
  2. Prazer em esta conhecendo o seu blog.
    Meu nome é Luana Romariz, também sou blogueira.
    SOU BU,TURMA AMARELA, azul e verde.
    Gostei bastante de seu blog e já estou seguindo.
    Faço-lhe o convite a conhecer os meus blogs:

    http://confrariadoblog.blogspot.com.br/

    http://www.vivelafetedemariage.com.br/

    http://sejabemvindoemcasa.blogspot.com.br/

    http://nasaguasdeumarp.blogspot.com.br/


    http://degustarsalvador.blogspot.com.br/

    Parabenizo o seu trabalho como blogueira.
    Sua visita será muito bem vinda, desejo´lhe muito sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. São ótimos e O Dia da Tempestade é mais ainda! Bjs!!!

      Excluir
  4. primeiro: ameeei a resenha!! :)
    Muito show os livros!
    segundo: como assim sala de leitura? Onde vc mora?? *.*

    Beeeijooos

    http://re-becah.blogspot.com.br

    http://www.youtube.com/blogdareh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah moro em alagoinhas rebecah, mas quase todo fim de semana vou p praia.
      bjs!!!

      Excluir
  5. Deu vontade de ir la na americanas .. Haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DÁ uma passadinha lá, tinha um monte no dia q eu comprei!
      :-)

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails